Outubro Rosa: saiba quais são os cânceres que mais atingem as brasileiras

13/10/2022

Para promover a saúde da mulher e o diagnóstico precoce de cânceres, laboratórios do Grupo Alliar realizarão exames com condições especiais

Reconhecido como mês de conscientização a respeito do câncer de mama, outubro tornou-se o período no qual a saúde da mulher está no foco das atenções. De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer), a enfermidade é a de maior incidência em mulheres brasileiras. O órgão estima que, até o final de 2022, a doença deve chegar a 66.280 novos casos. Os registros do INCA também apontam os cânceres de ovário e de colo de útero como o segundo e o terceiro, respectivamente, que mais ocorrem nessa parcela da população brasileira.

Nódulos na mama podem ser detectados com autoexame, que deve ser feito levantando o braço esquerdo, apoiando-o sobre a cabeça e utilizando a mão direita para apalpar o seio devagar, com movimentos circulares de cima para baixo, processo que deve ser repetido o na outra mama. Ao notar algum caroço, geralmente fixo e indolor, é indicado procurar um médico imediatamente. Outros sintomas são pele avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no mamilo, como descamação da pele, e saída espontânea de líquido por ele. “Contudo, o autoexame não substitui a mamografia, que deve ser realizada aos 35 anos para pacientes do grupo de risco e a partir dos 40 bienalmente. Sendo a recomendação de rastreio pelo INCA fazer o exame com intervalo de 2 anos na faixa dos 50 aos 69 anos de idade”, afirma a Dra. Raquel Coelho, ginecologista e Coordenadora Médica do CDB, marca de laboratórios do Grupo Alliar, em São Paulo.

O câncer de ovário é mais difícil de detectar. Silencioso, o inchaço abdominal é o principal sintoma da doença. “Por isso, é muito importante que as mulheres consultem um ginecologista pelo menos uma vez ao ano. Através da consulta médica e dos exames de rotina, é possível realizar diagnósticos precoces que salvam vidas. Para se ter uma ideia, o câncer de ovário tem letalidade de 80%, segundo a Febrasco (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia)”, completa a médica.

Causado por alguns tipos do vírus do HPV, o câncer de colo de útero deve atingir 16.710 mulheres no Brasil até o final de 2022, segundo o INCA. Entre os sintomas da doença estão dor na pélvis, dor durante a relação sexual, menstruação irregular e sangramento pela vagina. “A melhor maneira de prevenir essa enfermidade é a vacinação, aplicada a partir dos nove anos em meninos e meninas. As mulheres que têm o vírus devem fazer exames de Papanicolau, seguindo as recomendações de seu ginecologista. Importante informar também que portadores de HPV podem tomar a vacina contra o vírus”, explica Dra. Raquel.

Para promover a saúde da mulher e o diagnóstico precoce de cânceres e outras

doenças, durante a campanha Outubro Rosa, as clínicas do Grupo Alliar, CDB (São Paulo), Axial (Minas Gerais), Delfin (Bahia), Multiscan (Espírito Santo), Multilab (Mato Grosso do Sul) e CSD (Pará) oferecerão pacote check-up com 13 exames, colposcopia e imunização contra o HPV com condições especiais. Além disso, todos os laboratórios da Companhia terão condições diferenciadas para a realização de exames de mamografia.

Outras notícias relacionadas